Links Úteis
Confidencial

Subscrever Newsletter

Política

No dia 9 de Junho

São Tomé e Príncipe: Congresso Extraordinário do MLSTP/PSD com data marcada

São Tomé – O Congresso Extraordinário do Movimento de Libertação de São Tomé e Príncipe/Partido Social Democrata (MLSTP/PSD) foi marcado para 9 de Junho. A decisão foi tomada no último Conselho Nacional, realizado este sábado, 14 de Abril.

Um comunicado distribuído à imprensa diz ainda que aquele órgão aprovou «as linhas gerais de estratégia de construção de uma nova liderança consensual e capaz, que sirva os interesses do MLSTP/PSD, que seja congregadora de várias sensibilidades numa perspectiva da Unidade na Diversidade.»

Parece ser opinião corrente, que é necessário trabalhar-se para que, de preferência, haja só uma candidatura no Congresso, apurou a PNN.

Entretanto, a Comissão Organizadora do Congresso deverá apresentar uma proposta de revisão dos Estatutos do Partido, bem como a do Código de Ética e de Conduta e de Regulamento Interno do Congresso, na próxima reunião, marcada para 19 de Maio.

O Conselho Nacional recomendou também que as bases do partido sejam devidamente informadas de todo o processo e encorajou o presidente do Partido, Aurélio Martins, a «usar a sua magistratura de influência para que todas as tarefas programadas sejam coroadas de êxito».

Aurélio Martins, eleito em Janeiro de 2011 para reorganizar o partido, já anunciou que não será candidato a sua própria sucessão.

A principal força da oposição está mergulhada numa crise, que se aprofundou durante a campanha para as eleições legislativas em 2010 e contribuiu para a sua derrota. Prolongou-se no período que antecedeu as presidenciais de 2011.

As contradições entre as diversas facções têm impedido o partido de se concentrar em questões essenciais e construir uma alternativa sólida.

De acordo com uma voz autorizada dos sociais-democratas, o país «precisa de uma oposição que se sinta presente para corrigir os impactos das ilusões que vêm sendo lançadas para o consumo das pessoas».

Por outro lado, a situação na Guiné-Bissau foi analisada pelo Conselho Nacional do MLSTP/PSD. Na “moção de solidariedade” divulgada, o órgão condena e repudia com firmeza os actos perpetrados contra o regime constitucionalmente instituído.

«Repudia, de igual modo, a situação de instabilidade criada e manifesta a sua solidariedade ao povo guineense e apela pelo respeito da vida humana».

O apelo estende-se à Comunidade Internacional no sentido de «conjugar esforços e agir com firmeza na reposição da ordem democrática e constitucional».

(c) PNN Portuguese News Network

2012-04-16 11:55:10

MAIS ARTIGOS...
  São Tomé e Príncipe e Malta pretendem resolver litígio sobre os petroleiros
  Nigéria desiludida com a Zona de Desenvolvimento Conjunto
  São Tomé e Príncipe: PR pede fiscalização preventiva à nova Lei Eleitoral
  «Instabilidade gratuita» não favorece São Tomé e Príncipe
  STP pretende reforçar cooperação com a Nigéria
  São Tomé e Príncipe: Forças Armadas têm novo Chefe de Estado-maior
  Angola: Eduardo dos Santos recebe primeiro-ministro de São Tomé e Príncipe
  São Tomé e Príncipe: Nova Lei Eleitoral entra em vigor antes das eleições
  Chefe do Estado Maior das Forças Armadas de São Tomé e Príncipe demitiu-se
  São Tomé e Príncipe prioriza relacionamento com a CPLP e a UE
  Governo de São Tomé e Príncipe alvo de remodelações
  São Tomé e Príncipe: ADI hostiliza ministro do Plano e Finanças

Comentários

Nome:

E-mail:

Comentário:


Hospedagem de Sites Low CostJornal Digital Cabinda Digital Luanda Digital Bissau Digital Timor Leste Cabo Verde Maputo Digital
Notícias no seu site Recrutamento Estatuto editorial Ficha técnica Contactos Publicidade Direitos autorais Banners